terça-feira, 11 de novembro de 2008

Cegueira...

Fui assistir Cegueira. Ufa! Eu tinha passado o dia todo com uma amiga e o ex. Tadinho. Ele me pareceu um tanto ressentido com a vida, um tanto perdido ainda. Sei lá, claro que já não é mais comigo, mas isso me cansa, me suga, sabe? Eu me preocupo com ele e quero que seja feliz, né? Maaaas, enfim, não dei bola pra torcida. Despistei a todos e corri no HSBC. Comprei meu ticket e pronto. Ansiosíssimo. Finalmente eu ia ver o filme que esperava há meses.

Eu li Ensaio sobre a Cegueira há uns três anos. É daqueles livros que parece um salto no escuro. Tudo é novo e imprevisível, tentador e provocante. Enquanto um mal estar vai nos dominando pelo reconhecimento do nosso animalismo, a curiosidade nos instiga a correr e descobrir o que virá na página seguinte. Saramago é sábio! Não só pelo estilo particular de escrita, pela estrutura corrida e simples das suas páginas, pelas idéias emaranhadas aqui e ali. Mas, principalmente, pelo enredo inteligente e pelo universo utópico que em suas mãos ganha tanta realidade.

Ensaio sobre a Cegueira fala sobre uma epidemia que se alastra pelo mundo. Uma cegueira branca, desconhecida e misteriosa. Diante do alarde, os contaminados são relegados a quarentenas onde ficam isolados da população. Mas, diante do contágio devastador, a coisa vai tomando uma dimensão animalesca, quando vemos retratado nosso primitivismo e fragilidades. Apenas uma mulher não é contagiada, e serve de guia através de seus olhos para a realidade que está a sua frente.

O ensaio de José Saramago é genial e doloroso. É um relato das nossas fragilidades. Do nosso despreparo e falta de generosidade diante de uma situação inusitada. Da fragilidade da ética, da dignidade e da moral, que a hipocrisia estampa todos os dias em nossa cara. Quem sabe a cegueira branca seja um castigo, quem sabe um remédio?

Fato é que o filme é impecável. Não é atoa que o próprio Saramago teria saído tão satisfeito. Fernando Meirelles captou a essência exata do livro e traz toda aquela energia, nem mais, nem menos. Os atores estão integrados e as cenas gravadas em São Paulo surpreendem. A devastação na cidade e o reconhecimento de pontos importantes como o minhocão, a ponte do Morumbi, o Teatro Municipal. É simplesmente incrível!

6 comentários:

Serginho Tavares disse...

quem sabe? e o filme? sabe?

SAM disse...

Realmente pra mim o filme é um soco no estomago e o filme do ano!

Ele foi relativamente fiel a Saramago!

Tem muita emoção e as cenas de São Paulo são realmente impecaveis!

Uma obra de arte!

:D

FOXX disse...

eu PRECISO ver

Wanderson disse...

Love it!

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,

be disse...

華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,
酒店經紀,
酒店工作,
酒店上班,
酒店打工,
禮服酒店,
禮服公關,
酒店領檯,
華麗夢想,
夢世界,