terça-feira, 22 de abril de 2008

Sexo Virtual

Esses dias parecem ter encurtado enormemente. Um terror! E qdo vejo já estou assando do horário de dormir novamente e ainda não fiz tudo o que queria fazer. Em parte é que a minha ansiedade é tanta que eu adoraria poder começar e terminar coisas instantâneamente, assim, num piscar de olhos. Fazer o que? Cigarros e cigarros para compensar os dias de loucura. A bola da vez é que eu começei finalmente, depois de séculos, a assistir "Presença de Anita". Por algum motivo que não me lembro eu acabei perdendo a série quando passou e dae uma boa alma me arrumou os DVDs (Deus salve a tecnologia!). Até que condiz com meu estado "na seca" e tarado de atualmente. Coisas da solteirisse. E não me venha com aquele papo de banho gelado resolve. O cacete! A não ser que o banho tenha um momento pit-stop... e hajam musos para satisfazer toda a demanda. Mas antes assim do que as vias de fato. Tenho um "medinho" de transar com estranhos. Até porque tem aquela coisa de você não saber se trata-se de um príncipe ou um dragão, então vem a falta de intimidade, dae as pessoas que no geral parecem querer me engolir. Fala sério! Tudo bem que eu tenho um certo ar ninfeto, mas foi um longo processo até aprender a ditar as regras, e mesmo com todo esse aprendizado é às vezes meio complicado fazer os bofes entenderem que "calma, não é assim". A coisa não precisar ser às pressas, e nem sou um prêmio para se sugar com veracidade. Coisa de bicha. E é uma cobrança tão absurda nesse meio quanto ao sexo que parece que tudo tem que ser perfeito. E o perfeito nessas ocasiões é vc rancar a camisa com os dentes e com um pau já imenso ali estourando o zíper. Sem rodeios, sem chateações... e fuck fuck fuck, goza e tchau. Que saco? Eu não sou robô e nem tenho esse botãozinho on/off... muito menos sou desses ninfomaníacos de filme europeu. Quem dera! Fiquei até aliviado em ver uma reportagem que diz que 70% (ou algo assim) desses machões que se dizem os fodões do sexo somente se DIZEM fodões do sexo. Outro dia mesmo achei o máximo assistir num filminho a transa de três bofes incríveis e-sem-tesão e perceber que os três estavam brochas. Isso mesmo. E hajam edições para captar os poucos momentos de phoda. hahahahahaha... Adorei! Quer dizer, o passivo até que se divertiu bastante, até porque geralmente eles é que não tem neura nenhuma e se deliciam o tempo todo. Quer saber? Prefiro a vida real.